Dieta Low Carb – Como Fazer? O Que Comer? Emagrece?

Tempo de leitura: 15 min

Escrito por Equipe Low Carb Dietas
em 8 maio, 2021

Olá, tudo bom? Esse vídeo com certeza você vai gostar de
assistir, porque foi muito pedido, sobre dieta low carb. O que que é a dieta low carb? Como
fazer dieta low carb? É seguro fazer dieta low carb? Como é que eu começo do zero,
eu não tenho noção de nada? Então se você está nesse time, fica aqui que eu vou explicar
tudo para você, você vai adorar esse vídeo. Fica comigo até o final. Então, antes de começar e eu falar para
você se a dieta low carb emagrece, se a dieta low carb funciona, ou se a dieta low carb
faz mal, aproveita e se inscreve no canal e ativa o sininho, porque você vai receber
todos os dias as notificações, porque aqui tem vídeo novo todo dia e você não vai
querer perder, com certeza. Bom gente, a dieta low carb é uma dieta está
na moda há algum tempo. Ela, na verdade não é tão recente assim, mas de uns tempos para
cá voltou a ficar muito na moda. Essa dieta low carb já vem de uns anos atrás, quando
o Atkins meio que lançou isso, o programa dele alimentar, que era um programa alimentar
na verdade focado na proteína, em detrimento do carboidrato. Ele pregava que você deveria
eliminar basicamente toda fonte de carboidrato que você pudesse, e focar no consumo de proteína
e gordura, sem pensar se seria uma proteína muito interessante, ou muito gordurosa, com
muita gordura saturada. E aí depois veio a dieta do Dukan também. A dieta do Dukan
é mais recente e é um pouco mais consciente nesse sentido de fontes alimentares, evitar
consumo exagerado de linguiça, bacon, embutidos, que a gente sabe que a médio, longo prazo
vai fazer mal para a saúde, não só pela questão da gordura saturada, mas nitrito,
nitrato, sódio em excesso, agentes que podem ser até cancerígenos, que estão presentes
nesses alimentos muito defumados, de muito processados, de muito condimentados. Aí veio
a dieta cíclica de carboidrato, que um dia você faz uma dieta low carb, faz uma semana
de low carb, fim de semana mais moderado. Já tem de tudo um pouco há algum tempo.
E eu vou falar para você agora como é que é a base da low carb tradicional, e como
você pode colocar ela em prática, e se de fato ela faz mal, vou te explicar isso um
pouquinho melhor. Bom, só para vocês saberem, quando a gente
está na faculdade, a gente aprende dietoterapia. Uma dieta normal tem torno de 45% a 65% de
carboidrato. Normalmente, o carboidrato é o macronutriente em maior quantidade presente
na nossa alimentação, porque ele é um nutriente que é muito importante para o cérebro, para
fonte de energia rápida, mas tem um lado negativo do consumo excessivo de carboidrato,
principalmente os carboidratos muito simples, de alto índice glicêmico, que eles são
estocados em forma de gordura quando eles são consumidos em excesso. E as pessoas,
de um tempo para cá, vinham tendo uma alimentação muito desequilibrada. Porque é diferente
de você falar que você consumiu muito carboidrato que vem dos legumes, das verduras, das frutas,
de alguns grãos, do que você falar que come de bolo, pastel, coxinha, sonho, necessariamente
você já pode ver, de uma forma bem lógica, que a fonte de carboidrato que você consome,
obviamente, vai ter um impacto não só na sua saúde, mas na sua forma física também.
As pessoas que consomem muito açúcar, muito carboidrato simples, normalmente são pessoas
mais barrigudas, que têm uma circunferência abdominal maior, mais inchadas, com mais celulite,
mais inflamadas. E aí, dessa forma, a dieta low carb pode te ajudar. Como é a dieta low
carb então? Existem alguns níveis de dieta low carb:
você pode começar com uma low carb de indução, que é uma low carb mais rígida, com menos
de 50 gramas de carboidrato, depois você pode partir para uma moderada, entre 50 e
100 gramas, e a maioria das pessoas acaba ficando depois de uma low carb mais tranquila,
mais relaxada, que é até uns 150 gramas de carboidrato por dia, que continua sendo
uma quantidade super pequena de carboidrato para você consumir. Algumas pessoas usam
a low carb por uma questão de saúde. Tem algumas pessoas que usam por conta de controle
do diabetes, que a gente sabe que o carboidrato é o nutriente que mais vai impactar no controle
do diabetes. Então, quando você diminui a quantidade que você ingere, você consegue
ter um controle melhor do seu quadro de diabetes. Tem algumas pessoas que têm problemas neurológicos,
convulsões, e fazem uso da dieta cetogênica. que é uma dieta super baixa em carboidratos
também, mais parecida com a parte de indução da low carb mais clássica, que vai fazer
com que a pessoa tenha um controle melhor. Para esses casos de saúde específico, sempre
falo: “consulta o seu médico, e vê o que que se adequa melhor para você”, se é
o seu caso porque, até para um diabético, a low carb mal orientada pode fazer mal, pode
gerar cetoacidose, pode ser perigoso e pode até levar à morte então, cuidado. Então talvez você esteja se perguntando:
“mas e aí Patrícia, vale a pena? Fazer low carb realmente vai me emagrecer mais?”
O que eu posso dizer é que a low carb tem um potencial para emagrecer sim, por algumas
questões: primeiro, porque quando você consome menos carboidrato, você necessariamente vai
secretar menos insulina, que é o hormônio que vai regular os níveis de glicose no sangue.
E com isso, você tendo menos insulina, você tem menos acúmulo abdominal, então já é
um ponto para a low carb. Segundo, que a base da low carb são as proteínas, os vegetais,
as gorduras boas. E esses alimentos são proteína, obviamente, rico em proteína, gordura boa
rico em gordura, e os vegetais são ricos em fibra, então todos esses alimentos são
muito saciantes. Você acaba sentindo muito menos fome, tanto por não ter uma secreção
tão aumentada de insulina, que é um hormônio que te dá muita fome, quanto por ter alimentos
muito saciantes, isso ajuda bastante também a você, automaticamente já comer menos,
porque você já se sente saciado com uma quantidade “x” de alimento. Outra coisa:
a proteína é um alimento, é um nutriente que ele requer mais energia para ser processado
e metabolizado. Você gasta mais energia do seu organismo para você digerir no estômago
e absorver no intestino a proteína, do que o carboidrato. Então acaba que a caloria
líquida que você consome da proteína, ou seja, a caloria disponível que você tem
no final do processo de digestão, é menor do que de um carboidrato, que mais facilmente
é absorvido. Por isso, você vai ter uma perda durante a digestão menor de carboidrato
do que de proteína, ou seja, o próprio, o próprio processo digestivo de digestão
e absorção da proteína é mais difícil, mais lento, por isso ela, o resultado de calorias
dela no final acaba sendo menor, por isso é mais vantajoso para quem está buscando
emagrecer. Outras duas coisas que fazem a low carb ajudar
bastante no processo de emagrecimento, é que você acaba gastando o seu glicogênio
hepático e muscular, porque você vai ter um consumo menor de glicose, você degrada
esse glicogênio que pesa, e quando você utiliza ele, você acaba quebrando a água
que estava retida, a água se liga ao glicogênio então, você desincha muito, você urina
muito quando você começa a low carb. Para quem nunca fez, você vai sentir uma diferença
absurda em peso nos primeiros dias, porque você vai, não só perder muita gordura,
porque no começo você não perde tanta gordura assim, você elimina muita água, então o
impacto na balança acaba sendo bem grande, e além disso ela diminui muito a vontade
de comer doce, diminui muito as compulsões, e para quem tem certa dificuldade de controlar
os doces, principalmente, ela acaba ajudando muito. Então, como fazer uma low carb saudável?
Porque você pode fazer vários tipos diferentes. Você pode se afundar no queijo e no bacon,
e na picanha, ou você pode fazer uma low carb mais consciente, que é o que eu indico
para você. Porque afinal de contas, é bem interessante que você busque sempre emagrecer,
mas cuide da sua saúde, né, ninguém quer ficar magro a qualquer custo. Então, como
que você pode fazer para fazer uma low carb legal para o seu dia a dia? Primeira coisa:
focar nas proteínas mais saudáveis. Focar nas fontes de peixe, focar nas carnes mais
magras, na carne branca, na carne de frango, a carne de frango se você comer uma coxa
de frango sem pele, não tem problema, não precisa ser só o peito. Mas tenta retirar
a pele do frango, que é mais saudável para você, consumir as carnes vermelhas de uma
maneira geral sendo preparadas sem fritura, sempre mais grelhadas, assadas, cozidas, sem
problema. “Ah Patrícia, eu não posso comer queijo, não posso comer bacon, eu não posso
comer linguiça, me disseram que pode.” Gente, poder pode, a questão não é você
poder comer, isso vai, isso vai quebrar a questão de insulina, vai mudar alguma coisa?
Não vai. Você comer bacon, comer linguiça ou comer, sei lá, salame, não vai alterar
essa questão de secreção de insulina. Mas é saudável para você, a médio longo-prazo?
Não é. Então, entra muito daí, do que que você quer de saudável para a sua vida
mesmo, a médio-longo prazo, se você está buscando o emagrecimento a qualquer custo,
ou o emagrecimento mais saudável. Outra coisa que você pode introduzir, que você deve
introduzir na sua dieta low carb, são as hortaliças. Às vezes as pessoas pensam:
“ah, vou fazer low carb, vou fazer dieta da proteína.” E comem proteína o dia inteiro,
esquecem de comer legume, verdura, e as frutas permitidas. Então, o que que acontece? A
pessoa fica completamente entupida, não consegue ir no banheiro. E as fibras dos legumes, das
verduras e das frutas liberadas vão te ajudar nesse sentido. Os folhosos são basicamente
todos liberados, alface, rúcula, espinafre, agrião, brócolis, couve-flor, todos esses
alimentos são pobres, super pobres em carboidratos, então são boas escolhas para você usar,
o tomate também, a cebola também, pimentão, você pode usar abobrinha, você pode usar
berinjela. Em muitas preparações que você pode utilizar e fazer diferente, pode fazer
um escondidinho, pode fazer gratinada. “Ah Patrícia, você falou: cuidado com o queijo.”
Não é que você não possa consumir o queijo amarelo, na verdade ele é até indicado na
low carb, porque ele não tem praticamente carboidrato nenhum e tem gordura, mas também
é uma fonte de gordura saturada. Se você está comendo muita carne, tenta contrabalancear,
porque a saúde é muito importante. Mas não quer dizer que você não vá poder fazer
uma couve-flor gratinada entendeu? Tudo é um bom senso no seu dia a dia. Gorduras boas
que você pode consumir: você deve consumir o abacate, você deve consumir o ovo, se você
estiver numa fase que você já esteja consumindo leite, porque o leite tem uma quantidade razoável
de carboidrato, então às vezes, se você estiver na indução, não vale tanto a pena
você tomar o leite assim. Mas, procura um leite desnatado, para ter menos gordura, é
mais interessante para você. A maionese de abacate também é uma boa opção para você
fazer, para você usar no seu pão low carb, é uma forma diferente: utilizar o abacate
em preparações salgadas, também é uma sacada bem interessante. Quais são as frutas
que são low carb? As frutinhas vermelhas são, são, têm muito pouca quantidade de
carboidrato por porção, e você não vai precisar comer 200 gramas de morango. Às
vezes você pega 3 morangos, mistura um pouquinho no seu leite desnatado, se você está usando
leite, ou no seu iogurte desnatado, no seu kefir, já é uma forma bem interessante de
você acrescentar algumas frutas, mais vitaminas, mais minerais na sua low carb do seu dia a
dia. Um abacate é uma outra fruta superinteressante, o coco é uma fruta superinteressante, tanto
o coco fresco para você usar, quanto o leite de coco. Às vezes, quando você começa low
carb, você pode utilizar o leite de coco no café, que é uma forma interessante de
você matar aquela vontade do café com leite, ou usar um pouco de creme de leite no café,
para disfarçar um pouco também, não tomar aquele café preto, puro, que algumas pessoas
não gostam. Ainda com relação às gorduras boas, além
do abacate que eu já falei, é interessante que você adicione azeite. O azeite é uma
gordura excelente, tem ômega 9, é super saudável para você. As oleaginosas são
os curingas e bem portáteis para você levar de lanchinho da low carb, as nozes, as castanhas,
o amendoim são boas fontes, tomando cuidado porque o amendoim tem pouquinho mais de carboidrato.
Na verdade as oleaginosas têm carboidrato, o amendoim tem um pouco mais então, não
é vontade, você tem que dosar essa quantidade que você pode consumir no seu dia a dia e
sempre, o amendoim clássico só com sal, está, ou sem sal, sem aquela casca por fora,
crocante, porque aquilo ali tem muito carboidrato e vai atrapalhar com certeza. Com relação
às bebidas low carb: o chá, o café, o mate são boas opções, sem açúcar, como o limão
é liberado, você também pode fazer uma limonada. E aí, nesse caso, você pode usar
pura ou você pode usar adoçante. Os adoçantes estão liberados na low carb, e aí você
pode usar a sucralose, o xilitol, a estévia, são boas fontes de adoçante para você consumir. Então, quer dizer que a low carb é só alegria,
só coisa boa? Na verdade, não. Tem que ter alguns cuidados, não só em termos de você
seguir a low carb, mas em termos de você fazer uma transição para a sua alimentação.
Porque vocês sabem que não dá para viver low carb a vida inteira, nem tem necessidade.
É interessante que você vá introduzindo bons carboidratos para a sua alimentação,
para você depois conseguir manter o peso, porque senão o que acontece e é um dos primeiros
problemas: a pessoa vem de quase nada de carboidrato, aí decide “parei de fazer low carb” e
volta a consumir pizza, lasanha, coxinha, sorvete, aí fala: “ah, quando eu acabo
a low carb, eu engordo de novo.” Óbvio você engordar isso! Se você estivesse fazendo
reeducação alimentar, e você voltasse a comer essas porcarias todas, você ia engordar
tudo de novo, da mesma forma então, não dá para você virar uma chave: “um dia
eu sou low carb, outro dia eu não sou.” porque o seu organismo vai pirar, não vai
entender nada e isso não vai ser bom para você, não vai ser saudável. Segundo: planejamento.
É bem importante que vocês se planejem com relação a low carb. E a minha ideia é:
se você de fato for começar uma low carb, olha a sua dispensa, separa o que você tiver
para dar, para alguém, para a tua mãe, para a tua irmã, para a tua prima, para alguma
amiga sua, que você não vá comer, ou então você gasta aquilo antes de começar a low
carb, porque vai ser uma tortura você abrir o seu armário, a sua geladeira e ver um monte
de coisa que você não pode comer. Ou então você chegar na hora do almoço sem planejamento:
“o que que eu vou comer? Eu posso frango, posso tomate.” É o que tem ali, né? Aí
faz um frango, um prato com frango e tomate. No primeiro dia, legal, tira foto, bota no
Insta. No segundo dia: “eu posso frango, posso alface.” E aí só come essas mesmas
coisas todos os dias, isso só vai durar 5 dias, no 6º você vai chutar o balde, não
vai dar certo, e é insustentável, obviamente. E um outro problema da low carb, é que é
muito difícil você ter noção de quanto de carboidrato tem nos alimentos, principalmente
nos industrializados. Se você sair da carne, do ovo, do iogurte que tem ali, né, as calorias,
dos vegetais e tal, é complicado você ter uma noção, a não ser que você olhe o rótulo,
ou você tenha um aplicativo para te ajudar. Tem alguns aplicativos aí que você vai colocando
tudo o que você vai comendo ao longo do dia, e ele vai contabilizando para você se você
já chegou na sua meta, ou não. Talvez seja interessante você utilizar para você não
se perder. Porque às vezes você acha que você está abafando comendo uma salsicha
ou um nugget, e não! É trevas então, cuidado com esses alimentos industrializados que têm
muito carboidrato embutido, que às vezes você nem sabe. Então resumindo: a low carb funciona? Funciona.
É para todo mundo? Não é para todo mundo, tem gente que não tem realmente condição
de abrir mão de doce, de pão, de bolo, arroz e feijão, não vive sem. Então, se esse
é o seu caso, repensa, porque você vai ficar triste, infeliz, e não é isso que ninguém
quer. A low carb é para você fazer para o resto da vida, uma vez que você começou?
Não indico, eu acho que o principal é que você faça low carb por um tempo, emagreça
um pouco, vá colocando boas fontes de carboidratos depois, de baixo índice glicêmico, em pequenas
quantidades, para ir reacostumando seu corpo, para você não sofrer com aquele efeito sanfona
que eu falei, porque sim, a lowcarb feita de uma forma certa, por um período certo,
dá ótimos resultados. Além disso, eu acho que é um extremo sofrimento
e eu sou completamente contra você fazer uma dieta ou qualquer coisa do gênero para
emagrecer, e que você sofra. Hoje em dia já tem low carb, tem muitas receitas low
carb difundidas: pão low carb, lasanha low carb, bolo low carb, docinho de chocolate,
mousse low carb, tem um mundo low carb. Então, se você for entrar na era do low carb, nessa
vida low carb agora para você, busca receitas legais, busque ideias diferentes, porque ficar
na monotonia no dia a dia é insustentável, faz mal para saúde, porque você vai limitar
muito os grupos alimentares, as vitaminas, os minerais, vai te fazer mal a médio-longo
prazo. Cai cabelo, quebra unha, enfraquece o sistema imunológico, não é interessante.
Então é interessante que você, buscando a low carb, mais uma vez: proteína de alto
valor biológico, gorduras boas, diminuir o consumo de industrializado, bastante legume,
fruta e verdura dentro dos permitidos, e boas bebidas low carb também, vitaminas low carb,
smoothies low carb, tudo o que você puder consumir low carb e diversificado, gostoso
e saudável para você. E você? Agora conta aqui para mim nos comentários
que eu adoro, eu leio todos, respondo a grande maioria: Faz low carb? Qual foi o resultado?
Fez? Pretende parar? Pretende voltar? Teve dificuldade? Se você teve dificuldade, conta
para mim aqui que de repente eu faço até um vídeo sobre isso para te ajudar, está
bom? Aproveita e curte o vídeo, se inscreve no canal se você não está inscrito, e ativa
o sininho porque aqui tem vídeo novo todo dia de emagrecimento, boa forma, saúde, ganho
de massa muscular, benefícios de vários alimentos, você vai adorar. Até a próxima, um beijo, tchau, tchau.

Poderá ver o vídeo no youtube Aqui

Rate this post

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade